Objectivos



O projeto GROW.UP tem como objetivo investigar em contextos de fronteira as influências mútuas de fatores individuais, contextuais/institucionais e sistémicos nas biografias de jovens e analisar de que modo as comunidades estão proactivamente a contrariar desigualdades, estimulando o investimento em percursos positivos. O projeto ancora-se numa abordagem compreensiva sustentada nos contributos teóricos da Sociologia da Educação, Estudos Juvenis, Estudos de Fronteira e Análise de Redes.

O projeto pretende investigar abordagens prometedoras de comunidades no estímulo ao desenvolvimento de percursos juvenis, prevenindo fatores de risco, como a desafetação da escola, menor ou mais invisível participação de jovens e investindo em cenários futuros. O desenvolvimento de regiões periféricas constitui um desafio persistente. As regiões de fronteira em Portugal, frequentemente coincidentes com zonas rurais e remotas, sofrem de uma diferenciação e desigualdade espacial.

De acordo com a Agência para o Desenvolvimento e a Coesão, Portugal são regiões com "assimetrias e potencialidades territoriais" com impacto em pessoas, instituições e no desenvolvimento das regiões, desafiando diferentes níveis de governança. Um acesso desigual a serviços e oportunidades entre grupos mais vulneráveis e fenómenos de exclusão e pobreza estão concentrados em territórios específicos com menos oportunidades educacionais e emprego qualificado.

Os/as jovens a crescer em regiões de fronteira são particularmente afetados por esta situação nas suas trajetórias e planos futuros. Entenderão os/as jovens as regiões de fronteira como espaços a abandonar?

´